top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

Tarsila, a Brasileira chega ao Rio de Janeiro em curta temporada

Sucesso de crítica e público em São Paulo, onde esteve em cartaz no Teatro Santander,  Claudia Raia e grande elenco chegam ao Rio de Janeiro com o aclamado musical Tarsila, a Brasileira. O espetáculo, que marcou a volta de Claudia Raia aos palcos em um dos projetos mais importantes de sua carreira, será exibido durante um único final de semana no Vivo Rio, com cinco sessões, que acontecem: 31 de maio, sexta-feira, às 21h; 1 de junho, sábado às 17h e às 21h; e 2 de junho, domingo, às 16h e 20h.

Fotos: Paschoal Rodrigues


A atriz protagoniza e produz Tarsila, a Brasileira, musical 100% nacional que retrata a vida de Tarsila do Amaral, que com sua paleta de cores e inovação, mostrou a verdadeira face do Brasil, traduzindo a complexidade e a riqueza da cultura nacional para o mundo todo.  A montagem, com texto e letras de Anna Toledo e José Possi Neto, que também assina a encenação e direção de arte, e direção musical de Guilherme Terra, traz ainda Jarbas Homem de Mello, dando vida a Oswald de Andrade.


Para a temporada no Rio de Janeiro, os ingressos podem ser adquiridos pela internet (www.sympla.com.br) e na bilheteria oficial do Vivo Rio. “Tarsila, a Brasileira” é apresentado pela Lei de Incentivo à Cultura e CCR, apoio de TOMI, a produção é da Rega Início Produções Artísticas, idealização da Raia Produções e realização da Oito Graus Produções, Ministério da Cultura e Governo Federal União e Reconstrução


“Arte e cultura são fundamentais porque carregam nossa história, contam mais sobre nós, sobre nossa identidade coletiva”, diz Claudia Raia. “Tarsila do Amaral é a cara do Brasil. Com sua obra, ela mostra nosso potencial de criação, renovação e como é importante olhar o que veio antes, nem que seja para se alimentar daquilo e mostrar algo novo”.


Num verdadeiro passeio pelo início dos anos 1900, o público terá contato com ícones, como Anita Malfatti (Keila Bueno), Mário de Andrade (John Seabra) e Menotti del Picchia (Ivan Parente), que, com Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, formaram o quinteto de modernistas que mudaram a história da arte brasileira.


Além deles, completam o elenco de 23 atores cantores: Carol Costa (Dulce/ Pagu), Liane Maia (Dona Olívia Guedes Penteado), Reiner Tenente (Luís Martins /Blaise Cendras), Estela Ribeiro (ensemble/ Tarsila do Amaral alternante), e também André Luiz Odin (ensemble), John Seabra (ensemble/ Mário de Andrade cover), Fernanda Godoy (ensemble/ swing), Fernanda Salla (ensemble), Guilherme Terra (Ígor Stravinsky/ Maestro condutor), Marcos Lanza (Sr. Juca / cover Menotti Del Picchia), Marilice Cosenza (ensemble/ Anita Malfatti cover), Matheus Paiva (ensemble), Mirella Guida (ensemble), Carol Botelho (ensemble / Dulce/Pagu cover), Rafael Leal (ensemble), Renato Bellini (ensemble), Vanessa Costa (ensemble / Dona Olívia Guedes Penteado cover), Guilherme Pereira (ensemble / dance captain).

 

Na equipe criativa de Tarsila - a Brasileira também estão Tony Lucchesi e Guilherme Terra (Músicas), Alonso Barros (Coreografia e Direção de Movimento), Renato Theobaldo (Cenário), Fabio Namatame (Figurino) e Dicko Lorenzo (Visagismo). 


Sobre o ESPETÁCULO

A história começa com a chegada de Tarsila a São Paulo, em 1922, vinda da Escola de Artes de Paris, e seu encontro com os modernistas, que daria origem ao famoso Grupo dos Cinco (Tarsila, Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti del Picchia) e seria o início de um tórrido romance entre ela e Oswald. A ação então passa pela efervescência e excessos dos modernistas, a vida entre São Paulo e Paris, o atribulado e concorrido atelier de Tarsila em Paris, frequentado pela nata artística da época (Pablo Picasso, Igor Stravinsky, Eric Satie, Jean Cocteau, entre outros), o “redescobrimento do Brasil” e as revoluções estéticas que culminaram no movimento Antropofágico e na criação do Abaporu, ponto máximo da colaboração artística entre Tarsila e Oswald.

 

A segunda parte da história começa justamente com a Crise de 1929, quando Tarsila perde toda a sua fortuna e descobre a traição de Oswald com Pagu, jovem protegida do casal. Separada de Oswald e destituída de suas fazendas, Tarsila viaja para Moscou e dá início a sua fase de pinturas “sociais”, retratando os trabalhadores brasileiros. Tarsila é presa pela polícia de Getúlio Vargas, suspeita por atividades “revolucionárias” pelo simples fato de ter ido à Rússia. Acolhida e amparada pelos amigos, Tarsila então conhece seu último amor, o jornalista carioca Luis Martins, 24 anos mais jovem do que ela, com quem viveria por dezoito anos.

 

Após a morte da sua filha e sua neta, da separação de Luís, e da morte de Mário, Anita e Oswald, Tarsila reflete sobre suas perdas e encontra consolo na espiritualidade – mais especificamente, na doutrina espírita de Chico Xavier. Numa epifania, Tarsila revela sua visão e renova sua convicção na Arte como possibilidade de transcendência e de encontro com as pessoas que amou e as pessoas que compartilharam do mesmo sonho, que se funde com a Retrospectiva da Semana de Arte Moderna, cem anos depois, numa grande consagração da Cultura brasileira.


EQUIPE CRIATIVA COMPLETA

Texto e Letras de Anna Toledo e José Possi Neto

Músicas: Guilherme Terra e Tony Lucchesi

Encenação e Direção de Arte: José Possi Neto

Coreografia e Direção de Movimento: Alonso Barros

Direção Musical: Guilherme Terra

Cenário: Renato Theobaldo

Figurino: Fábio Namatame

Visagismo: Dicko Lorenzo

Apresentação: Lei de Incentivo à Cultura e CCR

Apoio: TOMI

Produção: Rega Início Produções Artísticas

Idealização: Raia Produções

Realização: Oito Graus Produções, Ministério da Cultura e Governo Federal União e Reconstrução


SERVIÇO :

TARSILA, A BRASILEIRA

Dia: 31 de maio a 2 de junho

Horários:

Sextas-feiras, às 21h;

Sábados, às 17h e 21h;

Domingos, às 16h e 20h

Duração: 2h30min, com intervalo


Local: Vivo Rio

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 - Parque do Flamengo, Rio de Janeiro

Classificação etária: Livre, menores de 12 anos acompanhados dos pais ou responsáveis legais.


Valores:

SETOR PREMIUM: R$ 160,00 meia entrada e R$ 320,00 inteira

CAMAROTE A: R$ 150,00 meia entrada e R$ 300,00 inteira

SETOR VIP: R$ 150,00 meia entrada e R$ 300,00 inteira

CAMAROTE B: R$ 120,00 meia entrada e R$ 240,00 inteira

SETOR 01: R$ 120,00 meia entrada e R$ 240,00 inteira

CAMAROTE C: R$ 90,00 meia entrada e R$ 180,00 inteira

SETOR 02: R$ 90,00 meia entrada e R$ 180,00 inteira

SETOR 03: R$ 50,00 meia entrada e R$ 100,00 inteira

FRISA: R$ 25,00 meia entrada e R$ 50,00 inteira


Compra de INGRESSOS

Internet (com taxa de conveniência):

Bilheteria física (sem taxa de conveniência):

Vivo Rio

Horário de funcionamento: Todos os dias, 2 horas antes do show.

Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo


Descontos

50% DE DESCONTO | MEIA-ENTRADA: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei

que comprove a condição de beneficiário.


Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page