top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

Os vencedores do OSCAR 2023

Atualizado: 8 de set. de 2023

“Tudo em todo Lugar ao Mesmo Tempo” foi o grande vencedor da 95ª edição do Oscar 2023, a premiação mais esperada pelos profissionais ligados à Sétima Arte que aconteceu na noite de domingo, 12 de Março, em Los Angeles-Califórnia.


O prêmio da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood foi apresentado por Jimmy Kimmel e no Tapete Vermelho celebridades se destacaram com seus vestidos extravagantes, mas, ninguém chamou mais atenção do que a cantora Lady Gaga que subiu ao palco para interpretar "Hold My Hand” usando uma t-shirt e calças jeans rasgadas e sem maquiagem!!!!

Voltando aos filmes... “Tudo em Todo o lugar ao mesmo tempo” levou para casa sete das 11 estatuetas a que foi indicado, seguido por “Nada de Novo no Front” que conquistou 4 estatuetas e “A Baleia” que levou duas estatuetas.


Confesso que, por conta da “Estatueta”, nessa semana que passou eu fui ao cinema assistir “A Baleia” e “Elvis”, dois filmes indicados ao Oscar. “Elvis” apesar de concorrido e de contar a história de um dos maiores ídolos da música não levou nenhum prêmio para casa enquanto “A Baleia” deu ao ator Brendan Fraser, merecidamente, o prêmio de Melhor ator.


No filme Brendan é o professor Charlie que vive recluso em casa dando aulas on line. No enredo, Charlie é imensamente gordo e sua caracterização levava cerca de 4 horas para ser feita. Para viver o personagem o ator engordou e usou uma prótese de mais de 130kilos, o que rendeu ao filme o Oscar de Melhor Caracterização (maquiagem/penteado). Na trama, o personagem luta contra as dores do passado o que o leva a comer compulsivamente. Um filme que marca a frase “quando menos é mais” já que não há cenários, locações, figurinos grandiosos e sim um enredo envolvente e atual. Afinal, quantos de nós não conhecemos pessoas em depressão, seres humanos obesos e cheios de conflitos internos ? Temas como traição, homossexualismo, paternidade, revolta, adolescência, discriminação, tudo isso abordado em menos de 120 minutos de exibição e que me fizeram sair do cinema e “inspirada pelo Charlie”, ir comer uma pizza e “conversar/refletir” em cima do enredo tão atual e tão necessário. Se você não viu A Baleia, minha dica é que assista ao filme porque, independente das estatuetas, o enredo e a atuação do Brendan e do elenco num todo, valem a pena !


E, quanto ao Elvis..., bem, quero dizer que adorei a atuação do Austin Butler que deu vida ao imortal Elvis Presley. Conhecer um pouco mais da história desse ídolo e de sua trajetória só me fez lembrar que a fama, de fato, é algo assustador e é preciso saber lidar com “ela” antes que as consequencias sejam irremediáveis. O filme aborda a vida e a música de Elvis Presley baseado na tumultuada relação com o empresário enigmático, o coronel Tom Parker (interpretado por Tom Hanks, que diga-se de passagem o que me fez reconhecer o Tom foi a voz !! ).  A história mergulha na complexa dinâmica entre Presley e Parker, uma “parceria” que se estendeu por mais de 20 anos, além de mostrar a influência da música dos “negros” e a vida com seu único e grande amor, Priscilla Presley. E vale dizer que “ver e ouvir” a voz do Elvis em cenas reais sempre aquece o coração !


Bem, essa semana eu volto as salas de cinema para assistir os filmes vencedores do Oscar 2023 porque, certamente, a indústria cinematográfica vai colocar em exibição os filmes premiados para que pessoas, como eu, que não assistiram os grandes vencedores possam finalmente se emocionar com os enredos e se encantar, mais uma vez, com a “sétima arte” !

Viva o cinema !! Parabéns aos vencedores do Oscar 2023 !!


Confira a lista completa dos ganhadores do Oscar 2023.


Melhor Filme - Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo

Melhor Ator – Brendan Fraser, filme “A Baleia”

Melhor Ator Coadjuvante - Ke Huy Quan , filme “Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo”

Melhor Atriz – Michelle Yeoh (primeira atriz asiática a conquistar o Oscar), filme “Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo”

Melhor Atriz Coadjuvante – Jamie Lee Curtis, filme “Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo”

Melhor Documentário – Navalny

Melhor Curta-Metragem – An Irish Goodbye

Melhor Animação – Pinóquio

Melhor Direção de Fotografia – Nada de Novo no Front

Melhor maquiagem/penteado – A Baleia

Melhor Figurino – Pantera Negra: Wakanda para Sempre

Melhor Filme Internacional – Nada de Novo no Front (Alemanha)

Melhor Curta de Documentário – The Elephant Whisperers

Melhor Curta de Animação – The boy, the mole, the fox and the horse

(Infelizmente o curta português ICE MERCHANTS , apesar de emocionante, não conseguiu conquistar a estatueta.)

Melhor Design de produção – Nada de novo no Front

Melhor Trilha Sonora – Nada de novo no Front

Melhores efeitos especiais – Avatar, o caminho da água

Melhor Roteiro Original – Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo

Melhor Roteiro Adaptado – Entre Mulheres

Melhor Som – Top Gun: Maverick

Melhor Canção Original – Naatu Naatu (RRR: Revolta,rebelião, revolução – de Kala Bhairava, M. M. Keeravani e Rahul Sipligunj

Melhor Montagem – Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo

Melhor Direção – Daniel Kwan e Daniel Scheinert do filme “Tudo em todo o lugar ao mesmo tempo”



55 visualizações

Comments


bottom of page