top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

O MUNDO MARAVILHOSO DE BACH

Atualizado: 11 de out. de 2022

No domingo, 06 de Março, os apaixonados pela obra de Bach poderão ouvir o Mundo de Bach na Sala Suggia da Casa da Música.


A música coral de Johann Sebastian Bach domina este concerto do Coro Casa da Música que estreia sob a direcção de Grete Pedersen, maestrina premiada pelas suas interpretações de motetes de Bach, e combina essas obras com Mahler e a Missa para Coro Duplo de Frank Martin.

Grete Pedersen, Maestrina.


O pietismo religioso de Bach marcou o Barroco luterano, misturando rigor contrapontístico e expressividade devocional. Estas qualidades estão patentes nos dois célebres motetes em programa, mas são também exploradas num arranjo moderno, para coro, sobre uma obra instrumental.


Inspirando-se na escrita coral de Bach, Frank Martin viria a escrever, em 1926, a Missa para Coro Duplo — uma das grandes obras corais da modernidade, reveladora do seu estilo idiossincrático. Clytus Gottwald transformou uma canção dos Ruckert-Lieder de Gustav Mahler, para voz solista e orquestra, num motete coral onde pontificam os topoi românticos do abandono do Mundo, da Arte e do Amor. Um coro transformado em orquestra.


A temporada de 2022 confirma a grande versatilidade do Coro Casa da Música, que foi fundado em 2009, atravessando praticamente todos os períodos da história da música coral, desde Palestrina e Bach ao experimentalismo de Mauricio Kagel e Cornelius Cardew, incluindo obras-chave como as Vésperas de Rachmaninoff, Liebeslieder-Waltzer de Brahms e Motetes de Bruckner, além de música contemporânea de compositores portugueses. Em parceria com as orquestras da Casa da Música, interpreta o Requiem de Verdi, a Grande Missa em Dó menor de Mozart, o Credo de Arvö Part e a Missa Cellensis de Haydn.


O Coro Casa da Música apresenta-se regularmente na Casa da Música e em digressão.

SOBRE O CORO CASA DA MÚSICA

Fundado em 2009, o Coro Casa da Música é constituído por uma formação regular de 18 cantores, que se alarga a formação média ou sinfónica em função dos programas apresentados. Contou com Paul Hillier como maestro titular, até 2019, e tem sido também dirigido por outros maestros prestigiados no âmbito da música coral, como Simon Carrington, Nicolas Fink, Antonio Florio, Robin Gritton, Sofi Jeannin, Andrew Parrott, Marco Mencoboni, Kaspars Putniņš, Nacho Rodríguez, Gregory Rose, Nils Schweckendiek, Léo Warynski e James Wood. As suas participações em programas corais-sinfónicos levam-no a trabalhar com os maestros Martin André, Stefan Blunier, Douglas Boyd, Baldur Brönnimann, Olari Elts, Leopold Hager, Michail Jurowski, Michael Sanderling, Christoph König, Peter Rundel, Vassily Sinaisky e Takuo Yuasa, destacando-se ainda os programas de música antiga com especialistas como Laurence Cummings, Paul McCreesh e Hervé Niquet.


As temporadas do Coro Casa da Música revelam um repertório ecléctico que se estende desde os primórdios da polifonia medieval à nova música. Ao longo dos anos, apresentou em estreia mundial obras de Michael Gordon, Gregory Rose, Manuel Hidalgo, Carlos Caires e ainda uma partitura reencontrada de Lopes-Graça. Mais recentemente, dividiu com o Remix Ensemble a primeira audição mundial do Requiem de Francesco Filidei. Fez ainda estreias nacionais de obras de compositores fundamentais do nosso tempo como Birtwistle, Manoury, Dillon, Haas ou Rihm, e tem interpretado outras figuras-chave dos séculos XX e XXI, como Lachenmann, Schoenberg, Stockhausen, Gubaidulina ou Cage.


A música portuguesa tem sido um dos focos de atenção do Coro, com programas dedicados ao período de ouro da polifonia renascentista, a Lopes-Graça ou a obras corais-sinfónicas como o Requiem à memória de Camões de Bomtempo e o Te Deum de António Teixeira. O seu primeiro disco, dedicado a Fernando Lopes-Graça, será brevemente editado pela Naxos.


As colaborações com os agrupamentos instrumentais da Casa da Música têm permitido ao Coro a interpretação de obras como: Vésperas de Monteverdi, Te Deum de Charpentier, Missa em Si menor, Oratória de Natal e Magnificat de Bach, Messias de Händel, As Estações e A Criação de Haydn, Requiem de Mozart, Gurre-Lieder de Schoenberg, Sinfonia Coral e Missa Solemnis de Beethoven, Requiem Alemão de Brahms, Requiem de Verdi e muitas outras.


O Coro Casa da Música faz digressões regulares, tendo actuado no Festival de Música Antiga de Úbeda y Baeza e no Auditório Nacional de Madrid, no Festival Laus Polyphoniae em Antuérpia, no Festival Handel de Londres, no Festival de Música Contemporânea de Huddersfield, no Festival Tenso Days em Marselha, nos Concertos de Natal de Ourense e em várias salas portuguesas.

SERVIÇO:

Concerto O MUNDO DE BACH

Com o CORO CASA DA MÚSICA

DIRECÇÃO Musical: GRETE PEDERSEN

GUSTAV MAHLER - (arr. GOTTWALD) Ich bin der Welt abhanden gekommen

FRANK MARTIN - Missa para Coro Duplo (Kyrie, Sanctus e Agnus Dei)

JOHANN SEBASTIAN BACH - Komm, Jesu, komm

KNUT NYSTEDT - Immortal Bach

JOHANN SEBASTIAN BACH - Singet dem Herrn

DATA: 06 MARÇO 2022 (Domingo)

HORA: 12H Casa da Música- Sala Suggia

Morada: Avenida da Boavista, 604-610 - 4149-071 – Porto, Portugal

@casadamusicaporto


Ingresso : 10 €

DESCONTOS:

Juniores (< 30 anos) 50%

Professores e estudantes de música 50%

Cartão Amigo 25%

Cartão BPI 20%

Seniores (> 65 anos) 15%

Classificação Etária: Maiores de 6 anos

BILHETEIRA : (+351) 220 120 220 - INFO@CASADAMUSICA.COM

Diariamente: 09:30 – 18:00

Dias de Espectáculo: edifício aberto até ao final do espectáculo, bilheteira até meia hora após o seu início.


ความคิดเห็น


bottom of page