top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

"Permissão Para Renascer" relata as dores e a força de Angela McCluskey-Moses

Atualizado: 8 de set. de 2023

A escritora e palestrante Angela McCluskey-Moses estará no Brasil lançando seu livro “Permissão para Renascer – a Autobiografia de Angela McCluskey-Moses” nos dias 27 de Fevereiro e 02 de Março, entretanto, Angela concedeu uma entrevista exclusiva ao Viajando de Lá Pra Cá.

Leia a seguir.


VLPC: Angela McCluskey-Moses seu nome de batismo é Angela Cordeiro da Silva. Você nasceu em 1973, na cidade de São Paulo. Cresceu no bairro da Vila Verde, na periferia da Zona Leste. Estudou Administração de Empresas na Universidade Cruzeiro do Sul e foi profissional da indústria Aeroespacial por mais de 22 anos. Daqui alguns dias você lançará no Brasil sua autobiografia. Quem era a Angela antes do livro “Permissão para Renascer” ?


ANGELA:A Angela era uma pessoa que operava no modo sobrevivência. Uma otimista crônica, do tipo: levanta, sacode a poeira, espirra, tem umas dez crises de rinite, toma antialérgico e dá a volta por cima. Eu sempre fui muito curiosa e eu acredito que isso foi uma das qualidades que me ajudou a encontrar soluções para os muitos fiascos da minha vida pessoal.

Não estou querendo romantizar essa luta de superação porque nunca foi fácil. Vindo de uma família pobre como eu vim, sobreviver essa diferença gritante de classe social que existe no Brasil, foi um verdadeiro show de horrores. As condições de estudo e melhoria que é oferecido num bairro de classe média, é muito diferente do que é oferecido na periferia das cidades. E foi isso que fez a minha jornada tão sofrida. Eu nasci numa família que veio do sertão do Pernambuco para tentar a vida em São Paulo. Meu pai completou somente a terceira série e minha mãe nunca aprendeu a ler. Dos cinco irmãos, eu fui a única que quis desbravar territórios fora da Vila, aprendendo computação, datilografia e inglês enquanto trabalhava durante o dia desde doze anos de idade e estudava à noite. Teria tido uma vida com mais sucesso se não tivesse que usar o casamento como uma fuga, para escapar de uma casa cheia de abusos. Foi por isso que eu me casei aos 23 anos e com isso, tive também a minha primeira e única filha. Mas como sabemos, toda fuga nos leva a caminhos tortuosos porque os nossos monstros sempre acabam nos alcançando no futuro. Todo medo e dor que não superamos, eventualmente volta a nos assombrar e eu acabei num casamento com diferentes tipos de abuso.


VLPC: E quando foi que você decidiu escrever o “Permissão Para Renascer”, Angela ?


ANGELA: Depois de uma tentativa de suicídio, eu acabei fugindo para os Estados Unidos para viver como imigrante e manter a minha filha longe dos abusos do meu pai. Conheci o meu segundo marido, um americano e assim fomos legalizadas no país. Alguns anos depois ele adoeceu e passamos muita dificuldade, incluindo ser despejada e ter que morar dentro do carro. Foram anos de muita dor sendo sua cuidadora também, enquanto seu estado mental e físico definhavam. A minha filha sofreu muito com isso também e eu acabei voltando para o Brasil para tentar salvá-lo. Ele faleceu em 2014 no Brasil, e eu entrei numa depressão profunda. Foi tentando reagir com a ajuda da minha filha, que eu comecei a fazer essa viagem para dentro de mim. Foi escrevendo e enfrentando todos os medos e dores não curados que nasceu o livro Permissão para Renascer.


VLPC: Como foi pra Angela escrever o “Permissão Para Renascer“ ?


ANGELA: Escrever Permissão para Renascer foi uma viagem muito dolorosa. Foi difícil encontrar a minha criança interior, num estado tão fragilizado onde todas aquelas dores foram criadas, quando eu tinha apenas seis anos de idade. Eu também me lembro claramente do dia em que comecei a escrever o capítulo em que eu me deparava com aquela menina de 8 anos que sonhava ser uma escritora. Eu me emocionei lembrando dela e todos os seus sonhos, e fiquei feliz por não desistir dela. Porém a parte mais dolorosa foi escrever sobre as vítimas do meu pai. Eu comecei a lembrar do rostinho de todas elas, me lembro sentir como se estivesse canalizando todas aquelas dores de uma vez só. Escrevi todo aquele capítulo chorando e ainda me emociono lembrando de muitas cenas que eu presenciei. Quando terminei aquele capítulo, o meu corpo doía muito e o meu coração ficou apertado de um jeito que eu mal conseguia respirar. Eu fiquei quase três meses sem querer escrever novamente.


VLPC: Qual a razão de expor sua vida, sua história? O que as pessoas vão ouvir nos lançamentos e o que vão encontrar no “Permissão Para Renascer” ?

ANGELA: Essa jornada de cura, libertação e superação é a mensagem principal de Permissão para Renascer. A razão de querer expor a minha história é para que pessoas que se encontram no modo sobrevivência que eu me encontrava, entendam a necessidade de se curar para que elas possam viver o seu verdadeiro potencial. Tudo começa com a gente e essa é uma jornada individual.


VLPC: Como é a Angela hoje (depois de escrever o “Permissão para Renascer”) ?


ANGELA: Eu estou a dez anos nessa jornada, e hoje, me considero uma pessoa muito mais forte. E essa força vem do simples fato de me conhecer melhor. Conheço as minhas qualidades, mas também conheço bem as minhas fraquezas. Me aceito na minha imperfeição, sabendo que sou um ser em evolução e procuro melhorar sendo honesta e me responsabilizando pelos erros que ainda cometo. Procuro não mais cair no hábito de justificar erros como eu fazia no passado. Acredito que isso já é um grande passo para querer acertar e fazer melhor. E são esses acertos que eu compartilho com todos os meus leitores e seguidores, para que possamos provocar uma cadeia de melhoramento de almas.

ANGELA McCluskey-Moses mudou-se para os Estados Unidos da América em 2004, onde morou nas cidades de Dallas, Pensacola, Filadélfia, Houston, Fort Lauderdale e recentemente fixou residência na cidade de Tulsa, estado de Oklahoma. Sobre o livro “Permissão para Renascer – a Autobiografia de Angela McCluskey-Moses”

Despindo-se de todas as amarras sociais e familiares, Angela apresenta a verdade nua e crua de sua vida: traumas, abusos, pedofilia, pobreza e luta. Transbordando emoção, a obra descortina verdades duras, porém necessárias de serem ditas, discutidas e superadas.“Permissão para Renascer” é sobre sair das sombras da auto-aversão emocional para uma aura de autorrealização. Inteligente, agressiva, autodidata, a autora lutou para equilibrar os sucessos em sua vida pessoal e profissional com os fiascos contínuos ocorridos em sua vida pessoal.


O livro carrega uma forte mensagem, especialmente para aqueles que sofrem traumas justamente onde deveriam receber amor. Porém, essa não é uma obra sobre vitimismo, é sim, sobre autocura, determinação e coragem, que transcendem obstáculos inacreditáveis. “Cure-se primeiro, depois tome posse da sua vida e reescreva a sua própria história.” Esta autobiografia ilustra exatamente isso. Como a autora emergiu da pobreza extrema, construiu uma carreira na indústria aeroespacial, sobreviveu como imigrante nos Estados Unidos, até encontrar a sua verdadeira vocação

Tendo como foco defender vítimas de abuso infantil e mulheres vítimas de maus-tratos.


SERVIÇO:

Lançamento e Palestra sobre o livro “Permissão para Renascer – a Autobiografia de Angela McCluskey-Moses”





Comments


bottom of page