top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

Em Óbidos, um concerto de violinos numa Biblioteca

Atualizado: 8 de set. de 2023

Uma experiência portuguesa repleta de cor, livros, música e uma iguaria única.


A marcar o fim da quadra natalícia, Óbidos, a Vila Medieval Portuguesa, resgatou a tradição com um concerto de Reis oferecido pela Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau que depois de Lisboa, Porto, Gaia, Aveiro e Cascais, chegou à vila medieval em dezembro de 2022, num espaço com inspiração bibliográfica e um sabor autenticamente português.


Com a presença de convidados, a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Óbidos, Margarida Reis, e o Presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, enalteceram o desafio que este novo espaço constitui para “afirmar Óbidos no circuito do futuro, tornando a região cada vez mais atrativa e contribuindo para qualificar a experiência de quem visita esta vila histórica, enquanto aumenta a qualidade de vida dos habitantes locais”.


Integrando a rede de Cidades Criativas da Literatura da Unesco desde 2015, Óbidos mantém o romantismo por entre ruas emuralhadas e livros – muitos livros! – a que se juntam agora os violinos, a agigantar a cultura que se respira na vila, um pouco por todo o lado.


O Dia de Reis foi assinalado pelo som das cordas dos violinos que ecoaram pela vila em temas tão variados como Viva la Vida, dos Coldplay, Prelúdio - Suite Gulliver, de G. Telemann, Amar Pelos Dois, de Salvador Sobral, entre muitos outros, oferecendo um concerto gratuito a todos quantos visitaram o espaço.


O Pastel de Bacalhau com Queijo Serra da Estrela DOP é rei neste novo espaço, fazendo-se acompanhar pela nobreza de um licor de Ginja d'Óbidos ou de um Vinho do Porto Branco, mas, a experiência vai além da iguaria: são mais de mil, os livros que se enfileiram numa estante à entrada da Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, de tom vermelho envelhecido. No teto, uma homenagem aos pastores da Serra da Estrela, a lembrar a origem de um dos mais antigos e prodigiosos queijos do mundo que aqui se junta ao tão tradicional pastel de bacalhau.


A estimular a criatividade, a música dos violinos oferece uma perspetiva privilegiada sobre o mundo interpretado através das memórias. Música clássica, sim, mas também temas inesperados para as cordas deste instrumento: Abba, Queen, Beatles, Coldplay, Bilie Eilish, Missão Impossível ou Indiana Jones são algumas das melodias que a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau de Óbidos oferece ao longo de todo o ano, todos os dias e gratuitamente.


SERVIÇO:

Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau

Rua Direita, 119, Óbidos, Portugal

Horário: Todos os dias das 11h00 às 19h00

Sobre a CASA PORTUGUESA DO PASTEL DE BACALHAU


Sob o mote “É a voz da terra ansiando pelo mar”, do poema D. Dinis, de Fernando Pessoa, o primeiro espaço da Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau abriu em 2015, na Rua Augusta, em Lisboa, como forma de aproximar o litoral do interior, celebrando dois ícones da gastronomia portuguesa: o pastel de bacalhau e o queijo Serra da Estrela DOP. A esta dupla, que junta dois sabores tradicionais numa especialidade única, juntou-se o vinho do Porto, num trio que promete uma verdadeira «Portugal Experience».

Fiel ao seu conceito, existem hoje doze espaços da marca: em Lisboa, na Rua Augusta, no Castelo de S. Jorge, no Museu da Cerveja, no Terreiro do Paço, no elevador de Santa Justa, no Cais do Sodré e nas Portas de Santo Antão, em Cascais, em Aveiro, no Porto junto à Torre dos Clérigos e em Gaia, no Cais de Gaia, num espaço emblemático que acrescenta, a esta experiência gastronómica, um concerto ao vivo num histórico órgão de tubos, recentemente restaurado para este fim e que data da segunda metade do séc. XIX e agora em Óbidos.

A Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau é uma marca do Grupo O Valor do Tempo.



Sobre o Grupo O VALOR DO TEMPO

O Grupo O Valor do Tempo foi criado em 1994, em Seia, e a sua primeira expressão pública surgiu em 2002, com a abertura do Museu do Pão. Quase 30 anos depois da sua fundação, o grupo privilegia uma abordagem assente no valor acrescentado do produto feito à mão que atesta que inovação não é sempre sobre tecnologia.

O respeito pela dimensão humana e uma missão focada em democratizar o acesso à cultura, conjugando-a com a economia em claro benefício mútuo, permite dar primazia às pessoas e à História, dois dos grandes pilares da organização, através de um modelo económico reorganizado que coordena os sistemas de produção e de consumo em prol da valorização da economia local e da sustentabilidade.

Para garantir a adequada valorização dos produtos portugueses históricos com os quais trabalha, o grupo aposta numa forte proximidade ao consumidor final através dos setores do turismo e do lazer, contando com 45 espaços em Portugal, através de quinze marcas insígnia: Museu do Pão, Museu da Cerveja, Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau, Quinta da Lagoa, Silva & Feijóo, Casa Pereira da Conceição, Confeitaria Peixinho, Comur, Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa, Mundo Fantástico das Conservas Portuguesas, Hästens Sleep Spa - CBR Boutique Hotel, A Brasileira do Chiado, Mensagem de Lisboa, Joalharia do Carmo e Figurado de Barcelos – O Valor do Tempo.



Comments


bottom of page