top of page
  • Foto do escritorCláudia Rolim

DESENREDOS: uma Jornada de emoções, amor e reflexão

Atualizado: 13 de out. de 2023

O Teatro Espaço ao Cubo abre suas cortinas para receber “Desenredos”, um espetáculo que promete levar o público a uma experiência única de amor, superação e reflexão até dia 14 de Outubro.


Para falar sobre essa jornada de emoções que acontece em DESENREDOS o Viajando de Lá Pra Cá conversou com o diretor Júlio Adamanto.


VLPC: O que o levou a escrever Desenredos e por quê esse título, Júlio?

Júlio Adamanto: "Desenredos" foi uma jornada inspiradora que começou com a vontade de explorar as complexidades dos relacionamentos humanos. Como escritor, sempre fui fascinado pelas conexões e desafios que surgem quando as pessoas se cruzam em suas vidas.

O título "Desenredos" surgiu da ideia de que a vida é frequentemente um intricado emaranhado de sentimentos, segredos e experiências. Todos nós temos nossos próprios novelos emocionais, e essa peça teatral busca desenredar essas histórias, revelar verdades ocultas e, finalmente, encontrar clareza e redenção.

Através desses personagens e suas jornadas, queria explorar como os relacionamentos podem se complicar, como o passado pode moldar nosso presente e como, no meio de tudo isso, podemos encontrar amor, perdão e cura. "Desenredos" é uma reflexão sobre as reviravoltas da vida e a maneira como as escolhas e o tempo podem influenciar nosso destino.

Espero que o público encontre significado e conexão nesta história, e que saia do teatro com uma compreensão mais profunda dos fios invisíveis que nos unem a todos.


VLPC: Desenredos foi escrito no período da pandemia do Covid19 ?

Júlio Adamanto: Sim, "Desenredos" foi de fato escrito durante o período da pandemia do COVID-19. Esse foi um momento desafiador em que o mundo enfrentou mudanças significativas em todos os aspectos da vida, incluindo as artes e o teatro. A pandemia trouxe uma sensação de isolamento e incerteza, mas também despertou uma necessidade ainda maior de expressar emoções, conexões humanas e histórias de superação.

Escrever durante a pandemia foi uma oportunidade para explorar esses temas em profundidade, refletindo sobre como as pessoas lidam com crises, relacionamentos e mudanças em suas vidas. "Desenredos" é um reflexo desses tempos desafiadores, mas também uma celebração da resiliência humana e da capacidade de encontrar beleza no caos. Espero que essa peça possa tocar o público de maneira significativa e inspiradora, especialmente à luz das experiências compartilhadas durante a pandemia.


VLPC: Você acha que a pandemia mexeu com o ser humano alterando a percepção de vida, a percepção do outro ?

Júlio Adamanto: Eu acredito que sim. A pandemia do COVID-19 teve um impacto significativo na percepção de vida das pessoas e na forma como elas enxergam os outros. A necessidade de distanciamento social, o isolamento e o medo da doença fizeram com que as pessoas refletissem profundamente sobre suas prioridades e valores.

Muitos passaram a valorizar mais as relações interpessoais e a importância de estar presente para os outros. A empatia se tornou mais evidente, à medida que as pessoas perceberam a vulnerabilidade compartilhada diante de uma crise global. A pandemia também trouxe à tona questões sociais e econômicas, aumentando a conscientização sobre desigualdades e injustiças.

Essas mudanças na percepção de vida e na percepção do outro são temas que podem ser explorados em obras de arte, como o espetáculo "Desenredos", oferecendo oportunidades para reflexões profundas sobre a condição humana e o mundo pós-pandemia.


VLPC: O que o público vai encontrar em Desenredos, Júlio ? Qual é a mensagem principal do espetáculo?

Júlio Adamanto: Em "Desenredos", o público encontrará uma narrativa profunda e emocionante que aborda temas universais relacionados aos desafios dos relacionamentos humanos. A mensagem principal do espetáculo é a de que, mesmo diante das complexidades da vida, do passado que nos assombra e das incertezas do futuro, o amor e a empatia têm o poder de curar feridas e unir pessoas de maneiras surpreendentes.

O público será levado a refletir sobre temas como o perdão, a redenção, a aceitação das imperfeições humanas e a importância de valorizar as conexões interpessoais. "Desenredos" explora as vidas entrelaçadas de seus personagens, revelando como segredos, mágoas e escolhas passadas podem moldar o presente, mas também como a busca pela verdade e pelo amor pode transformar o destino de cada um.

Em última análise, o espetáculo convida o público a olhar para suas próprias vidas e relacionamentos, questionando como eles lidam com seus próprios "desenredos" e destacando a capacidade do ser humano de encontrar beleza mesmo nas situações mais complexas.


VLPC: Após essa temporada no Teatro Cubo o espetáculo segue viagem por outras cidades, Júlio?

Júlio Adamanto: Após a temporada no Teatro Espaço ao Cubo, a possibilidade de o espetáculo "Desenredos" seguir viagem por outras cidades dependerá de diversos fatores, como a disponibilidade de recursos financeiros, a demanda do público e a logística de produção. Geralmente, os espetáculos teatrais buscam expandir seu alcance e realizar apresentações em diferentes locais para atingir novas plateias e compartilhar sua mensagem.

Se houver interesse e apoio para levar "Desenredos" a outras cidades, é uma ótima oportunidade para que mais pessoas tenham a chance de experimentar essa história emocionante e significativa. No entanto, a decisão final sobre turnês e apresentações futuras será tomada pela equipe de produção e pelos envolvidos no espetáculo.


VLPC: Júlio, quero agradecer por você ter conversado com o Viajando de Lá Pra Cá, desejar muito sucesso nessa temporada e que o Desenredos tenha vida longa ! Muito obrigada e aproveite para convidar o público do Viajando de Lá Pra Cá para assistir Desenredos !

Júlio Adamanto: Querido público do "Viajando de Lá para Cá",

É com imensa gratidão que compartilho a nossa produção teatral "Desenredos". Este espetáculo é uma jornada emocional que aborda temas profundos e relacionamentos humanos. Cada personagem e cada cena têm uma história rica e uma mensagem para transmitir.

Escrever "Desenredos" foi um processo de paixão e reflexão, e ter um elenco talentoso e uma equipe de produção dedicada foi fundamental para dar vida a esta história. Agradeço por todo o apoio e pela oportunidade de compartilhar essa experiência única com vocês.

Neste momento desafiador que todos nós enfrentamos, espero que "Desenredos" possa tocar seus corações, fazer você refletir sobre suas próprias histórias e, talvez, trazer um pouco de luz e inspiração.

O teatro é uma forma poderosa de conexão humana, e vocês, nosso público, são o coração dessa experiência. Agradeço por estar conosco nessa jornada e espero que continuemos a nos encontrar em outras histórias e palcos. Com carinho do Júlio Adamanto.



Em DESENREDOS, as complexidades dos relacionamentos humanos ganham vida de forma cativante. Sob os holofotes, sete personagens envolventes têm suas vidas entrelaçadas de maneira única, explorando temas profundos que vão desde preconceitos e ansiedade até a busca por conexões genuínas. Amor, narcisismo, ansiedade e poesia complementam esta jornada, que transportará o público para um mundo de emoções e questionamentos, que convidam a uma reflexão profunda sobre nós mesmos e as relações que construímos.



DESENREDOS nos convida a olhar além das aparências e explorar o intrincado tecido dos relacionamentos Humano.

No coração deste espetáculo está a busca pela identidade, pela superação de traumas e pelo poder de reconstruir laços desgastados. À medida que a trama se desenrola, os personagens nos ensinam que todos somos um emaranhado de histórias e sentimentos, prontos para serem desvendados.



SERVIÇO:

Espetáculo DESENREDOS

Período: 09 de setembro a 14 de outubro de 2023

Horário: 20h30


Texto e Direção: Julio Adamanto

Elenco: Aline Bueno, Anna Carvalho, Caio Perez, Dan Gomez, Dayzon Nascimento, João Alves, Karla Volpato, Marlon Severo e Pedro Prado.


Local: Teatro Espaço ao Cubo

Endereço: Rua Brigadeiro Galvão, 1010 – Barra Funda, São Paulo – Brasil

Ingressos: de R$ 30 a R$ 80


Assessoria de Imprensa: Carlos Augusto Rodrigues


56 visualizações

Comments


bottom of page